GPER Grupo de Pesquisa Educação e Religião. Formação Docente e Educação Religiosa.

Grupo de Pesquisa

Justificativa


A presença da religião na cultura brasileira é algo significativo, é com certeza um elemento da formação da identidade nacional, presente nas diferentes dimensões de nossa sociedade, entre as quais a educação.

Um dos exemplos da força deste elemento cultural são as constantes referências sobre o Ensino Religioso, um dos componentes do currículo escolar, de caráter polêmico em conseqüência de seu processo de introdução nas diferentes legislações educacionais, mas, sobretudo proselitista.

Entretanto, progressivamente houve por parte das Igrejas Cristãs uma mudança de monólogo, acusações, apologias para a busca de um diálogo religioso. Por sua vez esta atitude pressuposta o reconhecimento mútuo de valores e verdades, enriquecendo reciprocamente através de contatos e intercâmbios, uma caminhada conjunta em busca do significado da vida humana, assim como ações em conjunto.

Foi com certeza através de ações ecumênicas no campo social, em favor de causas nacionais que melhor foi percebida a presença solidária de Igrejas e Filosofias de vida, assim como na área da educação, sobretudo do Ensino Religioso como expressão deste diálogo.

A partir de 1997, o governo brasileiro homologou esta concepção ao publicar a revisão do artigo 33 da LDB, confirmando que este componente curricular assumiria a expressão do diálogo religioso no país. Em conseqüência deste processo foi necessário reorientar a capacitação docente para acompanhar as evoluções curriculares, que ainda não está concluída.



VOLTAR